Share |

Alcatrão: campanha de Élio Maia desmente o próprio Élio Maia

Élio Maia sempre negou que o empréstimo de curtíssimo prazo que tentou pedir fosse para alcatroamentos na véspera de eleições. Agora são as vozes na campanha de Élio Maia que desmentem o próprio Élio Maia confirmando o eleitoralismo dessa tentativa de empréstimo.

O Presidente da autarquia, Élio Maia, tentou que a autarquia contraísse um empréstimo de curtíssimo prazo no valor de 2,5 milhões de euros. O Bloco de Esquerda sempre acusou esta tentativa de eleitoralista de forma a, com elevados custos de financiamento, garantir alcatroamentos nas vésperas das eleições. Élio Maia negou a acusação do Bloco.

Agora é a própria campanha de Élio Maia que desmente Élio Maia e dá razão às afirmações do Bloco. Na apresentação da sua candidatura à Junta de Freguesia de Aradas e na presença de Élio Maia, João Carvalho Silva afirmou que o alcatroamento de seis ruas em Aradas não foi avante devido ao chumbo pela Assembleia Municipal do referido empréstimo de curtíssimo prazo. Adiantou ainda que esse empréstimo se destinava a várias obras nas freguesias. Estas afirmações desmentem categoricamente a versão de Élio Maia. A campanha de Élio Maia revela-se no seu populismo extremo.

A campanha de Élio Maia confirma que Élio Maia enquanto Presidente da autarquia está a usar os alcatroamentos de última hora com dinheiros públicos como campanha eleitoral. Élio Maia em oito anos não foi capaz de gerir o município e de manter o bom estado das estradas. O Bloco de Esquerda considera que os e as aveirenses merecem o melhor e que portanto é necessária uma alternativa ao desleixo.

O Bloco de Esquerda afirma-se como alternativa defendendo os transportes públicos e redes viárias em condições como factor de desenvolvimento e coesão territorial. A rede viária e as acessibilidades são essenciais para que todos os cidadãos tenham acesso igual a todos os serviços públicos e a qualidade de vida.