Share |

Falta de canil em Aveiro: Bloco quer alternativa imediata

A Câmara Municipal de Ílhavo (CMI) terminou o protocolo que tinha com o município de Aveiro para a utilização do canil. Aveiro fica novamente sem canil depois de o seu já ter sido encerrado por falta de condições. O Bloco exige uma alternativa imediata e o fim dos abates dos animais.

Aveiro está novamente sem canil, o Bloco exige uma atuação rápida da autarquia para encontrar uma alternativa. O Bloco defende um canil de nova geração que abandone a atual política de abate generalizado. Defende ainda um canil que seja utilizado progressivamente como solução temporária, priorizando um sistema que garanta famílias de acolhimento e adoção responsável. Propõe ainda a criação de um programas CED (Captura, Esterilização e Devolução).

O Bloco defende um processo participativo para a mudança das políticas públicas nesta área, promovendo a discussão e a articulação com as associações e grupos de proteção dos animais do concelho.

A atual medida da CMI anunciando o fim do protocolo com o município de Aveiro, Vagos, Anadia, Oliveira do Bairro, Sever do Vouga devido ao novo enquandramento legal confirma que o canil era uma estrutura de abate sem políticas adequadas ao problema. É a alteração à lei, proíbindo o abate, é que obriga a esta alteração e à ruptura do protocolo. Recorde-se que em quarto anos, este canil abateu 1088 animais (957 cães, 129 gatos, 1 ovino e 1 equino).