Share |

Perigo de derrocada de edifício devoluto coloca em evidência urgência das propostas do Bloco

O edifício devoluto da antiga Pensão Barros, junto à estação CP, está em risco de derrocada. A rua foi mesmo encerrada quando se tornou evidente o perigo para a integridade física da comunidade. Esta situação vem mostrar a urgência da implementação de medidas propostas pelo Bloco.

Este caso não é único em Aveiro e mostra que as políticas da autarquia para os prédios degradados não assegura a segurança dos cidadãos e não corresponde às necessidades da população. A atual inação municipal é uma opção errada que protege a especulação imobiliária mas que coloca todos e todas em risco.

O Bloco propõe que sejam utilizados os meios legais ao dispor da autarquia para prevenir e evitar estas situações. O Bloco lamenta que a autarquia não tenha agravado em 30% o IMI a prédios degradados como forma de penalizar a especulação imobiliária e de promover a reabilitação urbana.

O Bloco propõe ainda que sejam criados programas de reabilitação urbana com retorno social, nomeadamente a recuperação por ação municipal e consequente inserção no mercado de arrendamento a custos controlados.

Estas propostas constarão no programa autárquico do Bloco de Esquerda e a realidade demonstra a sua urgência.

Em Aveiro existem 350 prédios degradados. Trata-se de um contra-senso económico que é necessário reverter. O espaço urbano não pode estar ocupado por prédios em ruínas. É necessário devolver a essas habitações à sua função social de albergar pessoas.