Share |

Ricardo Peça Carvalheiro, candidato a Oliveirinha

Ricardo Peça Carvalheiro

Ricardo Peça Carvalheiro, 34 anos, motorista, desempregado, é o candidato do Bloco de Esquerda à Assembleia de Freguesia de Oliveirinha.

Cresceu e vive em Quintãs, conhecendo assim desde muito cedo as carências e os pontos fracos da Freguesia. Concluiu o curso de eletrotecnia/eletrónica em 1998 na então Secundaria nº1. Ingressou logo de seguida no mundo do trabalho iniciando nesse ano o seu percurso como operário fabril na área da cerâmica, passando posteriomente nesse fábarica a técnico de manutenção elétrica. Acabou por ser um dos duzentos trabalhadores vítimas de despedimento coletivo em 2001. “Já nessa altura a precariedade laboral era grande”, diz. Desde então foram várias as experiências profissionais pelas quais passou até agora, desde motorista de pesados de mercadorias e passageiros, manobrador de máquinas, operador de posto numa estação de serviço, carteiro nos CTT, empregado de mesa, motorista de táxi, entre outros. Nos últimos cinco anos foi motorista na MoveAveiro, empresa municipal, acabando por ser recentemente alvo de despedimento coletivo face à decisão do executivo PSD/CDS-PP em entregar, gratuitamente e sem concurso público, carreias públicas a uma empresa multinacional.

Conhece bem os meandros da precaridade no trabalho, do desemprego, das injustiças sociais com as quais somos confrontados no dia-a-dia, e sabe bem o que pretende para a sua Freguesia. Pretende uma Freguesia mais próxima da sua população, dar a voz ao povo, dar resposta aos mais carenciados e a todos aqueles que no momento que atravessamos mais necessitam de apoio. Cidadão empenhado pretende estar "presente na Junta de Freguesia, nas lutas sociais, na defesa do povo e dos seus direitos enquanto seres humanos, fazer diminuir os efeitos desta austeridade implacável que só gera desemprego, pobreza e falências”.

Considera que “acabou o tempo de uma Junta de Freguesia abandonada, desprezada, continuadamente em autogestão. Acabou o tempo dos dinossauros da política. É necessária gente nova, com garra, com honestidade, seriedade e idoneidade para tomar as opções essenciais que vão ao encontro das necessidades sociais. Oliveirinha, situada na periferia, tem sido esquecida. Acabou esse tempo. A Freguesia não é o presidente, são os seus habitantes e trabalhadores. Com o Bloco de Esquerda, haverão novamente autocarros públicos na freguesia para servir a população, melhoria nas infraestruturas, mais dinamismo e mais atividades socioculturais, mais apoios sociais.” A resposta na área da saúde e a educação são outras das prioridades desta candidatura.